domingo, fevereiro 18, 2007

O Carnaval à prova de balas do Carioca

Ontem, Sábado dia 17 de Fevereiro de 2007, estive com minha namorada e a família dela no fantástico e apoteótico Bailinho do Norte Shopping. Para quem não mora no Rio de Janeiro (...meus parabéns...), o Norte Shopping é o maior shopping center da zona norte desta cidade, e como todos nós aqui sabemos, numa das localidades mais perigosas na zona norte. No natal de 2005, houve um caso de uma granada que fora jogada na guarita deste estabelecimento. Bem em frente, há uma cabine da polícia, que vira e mexe está crivada de balas, com os vidros quebrados...um retrato bem conhecido dos moradores da cidade maravilhosa (...ou seria calaminosa?)

Recentemente, este shopping passou por uma obra de expansão da planta (...e acreditem, não houve desabamentos...), ganhando assim uma área conhecida como Pátio Norte Shopping.

Seguem fotos.


Fotos (1) (2) (3) de minha autoria - Renato Caldas, Rio,17/02/2007

Observe a "alegria" nos rostos. A tranqüilidade e a paz de espírito dos "foliões".
Foi um bailinho para crianças, mas era notável a quantidade de pessoas que estavam no local sem crianças. Seriam pessoas que gostam de carnaval, mas têm receio de sair por conta do medo de não voltarem dadas as forças do destino? Destino insólito e que faz mira nas mãos de um marginal?

Eu não pretendia falar nada, como vocês devem ter notado nas postagens anteriores, pois se trata de um comentário redundante e bastante cruel, vistas nossas necessidades em não sentir mais tanta dor por isso, mas vou quebrar o silêncio, encarar os fatos e falar: O menino João Hélio, de 6 anos de idade (ele completaria 7 em março), que ficou preso no cinto de segurança do carro roubado de sua mãe, e fora arrastado por 7 quilometros. Quase um quilômetro para cada ano de vida da criança...parece até um castigo para o menino. E para a besta humana que o fizera, ele realmente era um "boneco de Judas", conforme relatado no Canal de Última Hora dos Verdes Mares. (clique aqui)
Mas que criança, ou que adulto, mereceria um castigo desses? Acho que somente esses.


Se fosse um homem, já seria lastimável. Repudiável. Mas uma criança?
Crueldade? Ruindade? Maldade? Isso não tem nome!!!! Pago 50 reais para quem me der (pode ser por e-mail) um nome apropriado para isso! Tenho certeza de que ninguém vai conseguir, pois por mais intenso que seja, a gente fica com a sensação de que a palavra deixa lacunas para a verdadeira magnitude dos fatos.

Lacuna maior, ficou para os pais, parentes, vizinhos e amigos do menino de Cascadura, outro bairro do subúrbio do Rio de Janeiro. Relatos dizem que era um garoto de ouro! Um menino incrível, com comportamento irretocável e a admiração daqueles que o rodiavam.

Este era o menino e sua família antes do acidente.


Imagem (1) retirada de http://g1.globo.com/Noticias/Rio/foto/0,,7750963,00.jpg
Imagem (2) do arquivo pessoal da família de João.

E sua família após o acidente.

Imagem retirada de http://www.estadao.com.br/banco/img/livre/2007/02/1122007021120542315MENINO14.jpg

Ah, mas eu sei de que você certamente lembrou...Direitos Humanos, não é? Direitos dos Presos?

Os pais de João Hélio (6) são pessoas realmente de bom coração. "Pena de morte? Não..." - disseram eles - "Nós queremos Justiça!"

Ouvir isso, minha gente, dói mais ainda! Os Direitos Humanos asseguram um camalhaço de direitos para todos nós: Direito à Vida, Direito de Ir e Vir...Será que o direito à Justiça está lá? Eu não sei. Se alguém souber, dentre os advogados de plantão,por favor, me diga. Mas eu garanto que os Direitos do Marginal Safado, Escomungado e Merecedor de um Escalpe à Comanche, este sim, deve ser um direito que está assegurado lá. Se alguém achar que estou errado, ou que esteja sendo muito radical, não se esqueça: Direito à Liberdade de Expressão é um direito assegurado. Ou adiquirido? Até quando? Enquanto puder, vou fazer uso desgastado e esbanjado dos meus.

Peço desculpas aos senhores moderados ou brandos, vocês têm direito à indignação com minhas palavras. Respeito seu ponto de vista, mas só o que peço: Não esqueçamos que amanhã, pode ser o nosso filho, o nosso irmão, um parente nosso a ficar pendurado pelo cinto, sendo arrastado pelo carro como bigas romanas...Indignai-vos!!!! Por favor! Não Esqueçamos!!!!

Pela primeira vez desde que comecei a escrever este blog, acho que não sei a hora de parar de falar...deve ser agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário