quarta-feira, dezembro 30, 2009

O Futuro da música digital e como a Apple vai traçá-lo

Pessoal, encontrei uma notícia em um site português muito interessante (http://www.ionline.pt) que diz como a Apple está contribuindo para a cara da música como conhecermos se tornar totalmente diferente.

Segue o texto na íntegra, e o link para lerem no site original. A fonte final é o New York Times. http://www.ionline.pt/conteudo/38377-o-futuro-da-musica-nao-cabe-num-ipod-e-apple-sabe

O futuro da música não cabe num iPod. E a Apple sabe

A multinacional americana comprou o serviço Lala com um objectivo: construir uma jukebox ilimitada na web

Este mês, a compra pela Apple do Lala, um serviço de música na web, pode ser o prenúncio do futuro da música.
Nesse futuro, os ficheiros digitais de música existentes nos computadores das pessoas podem acabar por ir fazer companhia aos discos de vinil, às cassetes de música e aos CD nas caves poeirentas dos formatos obsoletos de música.
Em vez disso, os adeptos de música irão servir-se dos seus computadores, permanentemente em rede, e dos telemóveis de última geração, para visitarem uma vasta jukebox na internet onde canto gregoriano, faixas de Lady Gaga e os vários séculos de música entre ambos estarão imediatamente acessíveis.
A ideia de uma jukebox sem limites no horizonte - ou, em linguajar técnico, "in the cloud" (nas nuvens) - já anda por aí há algum tempo, mas tem vindo a consumir os executivos do mundo musical que agora associam a palavra "funk" a algo mais do que um mero género musical. O sector musical, que costumava ter 40 mil milhões de dólares de vendas anuais há uma década, atinge actualmente metade desse valor. Mais assustador ainda é o facto de o crescimento da receita com as transferências de música digital - ainda só um quinto do total das vendas - estar a abrandar.
O negócio com o pouco conhecido Lala foi pequeno do ponto de vista da Apple. O preço foi acima de 80 milhões de dólares, como disse uma pessoa abordada a propósito das condições do negócio. Contudo, a transacção está a gerar muito interesse pelo que poderá significar relativamente aos planos da Apple quanto à música em transmissão contínua (streaming).
Tendo cerca de 2 mil milhões de dólares de receitas com o iTunes, a Apple está em boa posição para orientar os consumidores ao longo do processo de armazenamento das respectivas colecções de música nos servidores web e de a ouvirem de novas maneiras. Também pode incorporar totalmente um serviço musical desse tipo no iPhone, no iPod Touch e em todos os outros dispositivos existentes ou futuros da Apple que tenham ligação à internet.
Outros desenvolvimentos recentes nos sectores da música e da tecnologia também apontam para uma mudança iminente na abordagem centenária à música, segundo a qual as pessoas consideravam que era qualquer coisa que possuíam, nos diferentes formatos físicos ou em formato digital nos seus computadores. Os consumidores importam -se menos com o modo como a música é disponibilizada do que com as novas maneiras de partilharem e descobrirem música com os amigos.
As jovens empresas tecnológicas esperam há anos que a existência de uma ampla selecção e a comodidade proporcionada pela oferta de música baseada na web venham a aliciar as pessoas a gastarem algum dinheiro numa assinatura mensal. O negócio, para empresas como a Rhapsody, propriedade conjunta da RealNetworks e da MTV, e a Napster, uma subsidiária da Best Buy, ainda não revelou todo o seu verdadeiro potencial.
Contudo, com o atractivo adicional de tais serviços poderem agora ser acessíveis nos telemóveis, muitos empresários estão a reconsiderar esse modelo. "Não há nada de sexy num MP3 no nosso computador", diz David Hyman, executivo- -chefe da Mog, que este mês lançou um serviço de assinatura chamado Mog All Access. "Penso que os consumidores não se importam com o lugar onde a música está armazenada desde que possam aceder-lhe quando quiserem."
Nem todos concordam em que a música nas nuvens irá ser uma boa oportunidade para a indústria musical. Os críticos dizem que as ligações sem fios ainda não têm fiabilidade suficiente para fornecerem um fluxo constante de música para dispositivos móveis. Também os preocupa o facto de as empresas de tecnologia sem fios poderem aumentar as tarifas de transferência de dados à medida que os fluxos de música e de vídeo se tornarem mais populares.
Parece provável que a ideia de possuir música nunca venha a desaparecer e que novos métodos de lhe aceder coexistam com os antigos. "Gosto de ter discos rígidos externos que são um manancial de música", diz. "Se os coleccionarmos, ficamos com uma musicoteca. Descobrimos novos géneros todos os anos, percorremos a colecção e vemos o que temos. É agradável."
Bob Lefsetz, que escreve num influente boletim da indústria discográfica, a Lefsetz Letter, reconhece que algumas pessoas se irritam com a ideia de não possuírem música, mas comparou essa reacção à de quem dantes dizia que nunca alugaria uma cassete de vídeo.
"Se perguntar hoje a alguém, vão dizer--lhe 'tem de ser minha'. Mas, logo que exista esse serviço, o discurso passará a ser: 'porque haveria de possuir música se tenho acesso a tudo?"'

Exclusivo i

The New York Times

É isso aí……

domingo, dezembro 13, 2009

Ubuntu 9.10 Karmic Koala - Minha melhor experiência com o Linux até hoje.

Eu sou dá época que para se instalar uma distro Gnu/Linux tinha de sair por aí procutando drivers para todas os meus hardwares. WinModens não rodavam de jeito nenhum, o navegador era o Mozilla (ainda não era o Firefox), a AmericaOnline ainda possuia atividades no Brasil e o seu sistema baseado em browser proprietário não funcionava... etc. etc.

Com o tempo, as distribuições foram ficando cada vez mais amigáveis, mostrando o claro sentimento de que pretendiam derrubar o Windows sistema concorrente de qualquer maneira. Todos sabemos que isso não iria acontecer, como de fato não aconteceu. Entretanto, criou-se um novo conceito: o software livre. Livre para distribuir, para copiar, para modificar. E você não pagaria nada por isso.

Para muitos este conceito era algo fadado a dar errado: como poderia um serviço 100% gratuito ser dotado de qualidade e segurança, sendo que qualquer um poderia modificá-lo? Bem, deu certo e está dando CADA VEZ MAIS CERTO.

Acabo de instalar a nova distro UBUNTU 9.10 codename Karmic Koala. Simplesmente fantástica!!!(baixe sua cópia aqui)

Pra se ter uma idéia, estamos falando de um sistema operacional com boot extremamente rápido, instalador automático para praticamente todos os plugins que você vai precisar para ter sua experiência multimídia na internet com todos os recursos que tem direito (significa que não precisa mais suar pra isntalar o Flash, o Java, o quicktime etc. etc.), o Firefox está 100% compatível com todos os recursos multimídia (as animações e janelas suspensas não são mais carregadas erroneamente e não tampam mais o seu texto principal), a maioria dos add-ons para o Firefox e o Thunderbird estão com altíssima ou total compatibilidade, o boot do sistema é extremamente rápido.... Poderia ficar todo o dia aqui falando dos benefícios desta distro.

Agora, o que me deixou excitadíssimo em termos de conectividade e mobilidade de arquivos foi o novo recurso UbuntuONE. Estamos falando de cloud computing. É, "computação nas nuvens", baby...

Com o UbuntuONE você tem 2Gb de espaço gratuito para armazenar seus arquivos em um servidor descentralizado, podendo sincronizar e abrir seu conteúdo em qualquer um dos seus computadores que usem Ubuntu, como se fosse uma pasta do sistema, ou de qualquer computador que você tenha acesso através do gestor de arquivos baseado em browser. Estou usando e estou gostando... MUITO.

Pessoal, dá uma experimentada aí, vai. Não estou pedindo pra ninguém largar mão do RUWindows, até porque pra muitas coisas ainda não dá. Mas sinceramente, vocês vão ter em mãos um sistema muito estável, altamente personalizável, com todo o conteúdo gratuito e seguro (portanto legalizado), funcional, que demanda pouco dos recursos de sistema, etc. etc....

E um motivo final: você não precisa apagar o Windows do seu PC. Quando for isntalar, poderá pedir que o sistema seja instalado lado-a-lado com o Windows (dual-boot), o que faz com que seu computador pergunte toda vez que for ligado "Qual o sistema operacional que você deseja iniciar?".

Experimente, você não vai gastar nada com isso....

Eu recomendo. Caso o contrário, garanto todo o seu dinheiro gasto nesta idéia de volta...


Ubuntu 9.10 Karmic Koala - Minha melhor experiência com o Linux até hoje.

Eu sou dá época que para se instalar uma distro Gnu/Linux tinha de sair por aí procutando drivers para todas os meus hardwares. WinModens não rodavam de jeito nenhum, o navegador era o Mozilla (ainda não era o Firefox), a AmericaOnline ainda possuia atividades no Brasil e o seu sistema baseado em browser proprietário não funcionava... etc. etc.

Com o tempo, as distribuições foram ficando cada vez mais amigáveis, mostrando o claro sentimento de que pretendiam derrubar o Windows sistema concorrente de qualquer maneira. Todos sabemos que isso não iria acontecer, como de fato não aconteceu. Entretanto, criou-se um novo conceito: o software livre. Livre para distribuir, para copiar, para modificar. E você não pagaria nada por isso.

Para muitos este conceito era algo fadado a dar errado: como poderia um serviço 100% gratuito ser dotado de qualidade e segurança, sendo que qualquer um poderia modificá-lo? Bem, deu certo e está dando CADA VEZ MAIS CERTO.

Acabo de instalar a nova distro UBUNTU 9.10 codename Karmic Koala. Simplesmente fantástica!!!(baixe sua cópia aqui)

Pra se ter uma idéia, estamos falando de um sistema operacional com boot extremamente rápido, instalador automático para praticamente todos os plugins que você vai precisar para ter sua experiência multimídia na internet com todos os recursos que tem direito (significa que não precisa mais suar pra isntalar o Flash, o Java, o quicktime etc. etc.), o Firefox está 100% compatível com todos os recursos multimídia (as animações e janelas suspensas não são mais carregadas erroneamente e não tampam mais o seu texto principal), a maioria dos add-ons para o Firefox e o Thunderbird estão com altíssima ou total compatibilidade, o boot do sistema é extremamente rápido.... Poderia ficar todo o dia aqui falando dos benefícios desta distro.

Agora, o que me deixou excitadíssimo em termos de conectividade e mobilidade de arquivos foi o novo recurso UbuntuONE. Estamos falando de cloud computing. É, "computação nas nuvens", baby...

Com o UbuntuONE você tem 2Gb de espaço gratuito para armazenar seus arquivos em um servidor descentralizado, podendo sincronizar e abrir seu conteúdo em qualquer um dos seus computadores que usem Ubuntu, como se fosse uma pasta do sistema, ou de qualquer computador que você tenha acesso através do gestor de arquivos baseado em browser. Estou usando e estou gostando... MUITO.

Pessoal, dá uma experimentada aí, vai. Não estou pedindo pra ninguém largar mão do RUWindows, até porque pra muitas coisas ainda não dá. Mas sinceramente, vocês vão ter em mãos um sistema muito estável, altamente personalizável, com todo o conteúdo gratuito e seguro (portanto legalizado), funcional, que demanda pouco dos recursos de sistema, etc. etc....

E um motivo final: você não precisa apagar o Windows do seu PC. Quando for isntalar, poderá pedir que o sistema seja instalado lado-a-lado com o Windows (dual-boot), o que faz com que seu computador pergunte toda vez que for ligado "Qual o sistema operacional que você deseja iniciar?".

Experimente, você não vai gastar nada com isso....

Eu recomendo. Caso o contrário, garanto todo o seu dinheiro gasto nesta idéia de volta...


sábado, dezembro 12, 2009

Agora o cara vai ficar indefensável...

Ok, compreendo que vivemos em um país "livre", e que todos temos o direito constitucional de estudar, de trabalhar, de ir e vir etc.etc... Mas ontem sexta-feira, dia 11 de dezembro de 2009) escutei uma notícia na BandNews FM que me deixou muitíssimo nervoso/com raiva/surpreso/admirado/etc : Fernandinho "Beiramar", o supermegaultra narco-assassino-chefão-traficante que está preso em Catanduvas - PR vai prestar exame vestibular e fará o ENEM-2009.

A prova nacional/oficial foi no final de semana dos dias 5 e 6 de dezembro, mas os encarcerados farão a prova em dias diferentes.


Agora vejam só!!!! Será realmente que ele está pensando nisso porque ele "é a favor da justiça"? Será que ele "adimira a justiça"? Será que ele "pretende defender aqueles que julga inocente"? É, de repente esta última, se considerarmos que ele está pensando em "advogar em causa própria"...
Sem falar que com todos os contatos que ele possui aqui fora, certamente ele já tem a prova ao seu alcance. Portanto, está em uma posição de privilégio (mais uma vez...)

Sinceramente, gostaria muito de saber como será infrentar este cidadão, depois que ele sair da cadeia, conhecer todos os seus direitos e estiver armado de todas as armas de fogo e legais que ele puder utilizar...

Pra completar, imaginem se ele vira dono de plano de saúde???!!!!! Traficante + Advogado + Dono de Plano de Saúde???? Fujam!!! O "Coisa-Ruim" está entre nós...


Agora o cara vai ficar indefensável...

Ok, compreendo que vivemos em um país "livre", e que todos temos o direito constitucional de estudar, de trabalhar, de ir e vir etc.etc... Mas ontem sexta-feira, dia 11 de dezembro de 2009) escutei uma notícia na BandNews FM que me deixou muitíssimo nervoso/com raiva/surpreso/admirado/etc : Fernandinho "Beiramar", o supermegaultra narco-assassino-chefão-traficante que está preso em Catanduvas - PR vai prestar exame vestibular e fará o ENEM-2009. A prova foi no final de semana dos dias 5 e 6 de dezembro, mas os encarcerados farão a prova em dias diferentes.

Agora vejam só!!!! Será realmente que ele está pensando nisso porque ele "é a favor da justiça"? Será que ele "adimira a justiça"? Será que ele "pretende defender aqueles que julga inocente"? É, de repente esta última, se considerarmos que ele está pensando em "advogar em causa própria"...
Sem falar que com todos os contatos que ele possui aqui fora, certamente ele já tem a prova ao seu alcance. Portanto, está em uma posição de privilégio (mais uma vez...)

Sinceramente, gostaria muito de saber como será infrentar este cidadão, depois que ele sair da cadeia, conhecer todos os seus direitos e estiver armado de todas as armas de fogo e legais que ele puder utilizar...

Pra completar, imaginem se ele vira dono de plano de saúde???!!!!! Traficante + Advogado + Dono de Plano de Saúde???? Fujam!!! O "Coisa-Ruim" está entre nós...


Agora o cara vai ficar indefensável...

Ok, compreendo que vivemos em um país "livre", e que todos temos o direito constitucional de estudar, de trabalhar, de ir e vir etc.etc... Mas ontem sexta-feira, dia 11 de dezembro de 2009) escutei uma notícia na BandNews FM que me deixou muitíssimo nervoso/com raiva/surpreso/admirado/etc : Fernandinho "Beiramar", o supermegaultra narco-assassino-chefão-traficante que está preso em Catanduvas - PR vai prestar exame vestibular e fará o ENEM-2009. A prova foi no final de semana dos dias 5 e 6 de dezembro, mas os encarcerados farão a prova em dias diferentes.
Agora vejam só!!!! Será realmente que ele está pensando nisso porque ele "é a favor da justiça"? Será que ele "adimira a justiça"? Será que ele "pretende defender aqueles que julga inocente"? É, de repente esta última, se considerarmos que ele está pensando em "advogar em causa própria"...
Sem falar que com todos os contatos que ele possui aqui fora, certamente ele já tem a prova ao seu alcance. Portanto, está em uma posição de privilégio (mais uma vez...)

Sinceramente, gostaria muito de saber como será infrentar este cidadão, depois que ele sair da cadeia, conhecer todos os seus direitos e estiver armado de todas as armas de fogo e legais que ele puder utilizar...

Pra completar, imaginem se ele vira dono de plano de saúde???!!!!! Traficante + Advogado + Dono de Plano de Saúde???? Fujam!!! O "Coisa-Ruim" está entre nós...

sexta-feira, dezembro 04, 2009

O novo CD dos Sambas de Enredo de 2010 e o futuro do samba.

Já está nas lojas o novo CD dos Sambas de Enredo de 2010 das Escolas de Samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro.
Minha noiva acabou de chegar em casa com ele. A gente costuma esperar até o preço cair pela metade logo depois do Natal, mas ela não resistiu.

Diferente dos demais anos, agora em 2010 o CD oficial tem sua gravação feita ao vivo. Ok, não é um “AO VIVO” de verdade. Apenas o disco não foi normalmente gravado sem coral de fundo das pessoas da comunidade. Este ano ele foi feito assim, e estão chamando de “gravação ao vivo”. Mesmo assim eu gostei.

Pra falar a verdade, todo mundo que me conhece sabe que sou Portelense. MUITO PORTELENSE. Mas tenho que admitir que o samba já não é mais como era antes. Ficou realmente muito comercial. Não falo isso defendendo que o samba não devesse ficar assim, ou como se isso trouxesse alguma conotação negativa. Ser comercial não é ruim, ganhar dinheiro com o samba não é ruim. Ruim é quando as coisas começam a ser feitas como se o único objetivo fosse vencer uma etapa. Algo como “Ok, pessoal, fim de ano está aí, já é Carnaval. Temos que escolher os sambas de 2010 e gravar logo o CD. Vamos resolver logo isso..” .

É ruim quando as pessoas perdem a paixão pelo que fazem. E o samba está meio sem aquela paixão. Eu escutei o CD e gostei, volto a falar. Porém, não é como era a 10/15 anos atrás. Lançar o álbum com os Sambas do ano seguinte no fim do ano é, pra mim, quase igual a escutar a músiquinha do comercial da Leader Magazine…. Você via o anúncio do novo álbum dos Sambas pro ano seguinte e sabia que o ano tinha acabado. Sabia também que poderia comprar com fé, que o samba da sua escola iria te emocionar.

Isso nào está mais acontecendo.

Eu lembro de ter escutado o Paulinho da Viola uma vez falar no Programa Altas Horas, quando perguntaram se ele ainda frequentava a quadra da Portela com aciduidade, se ainda fazia parte da “mistura”. Ele, típico representante da verdadeira malandragem carioca, com um jeito calmo e sereno respondeu com toda educação: “Ah… tá tudo muito mudado, as coisas estão muito diferentes…”. Eu sabia exatamente o que ele queria dizer com isso.

É… ele foi redundante. Antes de falar, ele já havia cantado em uma de suas músicas a muito tempo atrás: “Tá legal, eu aceito o argumento. Mas não me altere o samba tanto assim… Olha que a rapazeada está sentindo a falta, de um cavaco, de um pandeiro e de um tamborim…”

Já mataram o Rock`n Roll… espero que não matem o samba também…